Os livros e a quarentena

Durante o período de quarentena e distanciamento social, causado pela pandemia do novo corona vírus, houve um notável crescimento nas vendas de livros em muitos países.

Para livros físicos, países da Europa como o Reino Unido e Espanha obtiveram grande o aumento alcançou grandes números em comparação com 2019. Já para as vendas online tiveram um aumento de 400%, e a busca por livros digitais teve dados mais expressivos ainda, 50% na demanda  no mês de março em comparação com o ano passado.

Porém, no Brasil o cenário não é o mesmo. Dados do Sindicato Nacional dos Editores de Livros mostram que, devido a pandemia que fechou diversas portas de acesso aos livros no país, houve uma queda de 4,09% no volume de vendas entre 29 de fevereiro e 24 de março, comparando com os mesmos meses em 2019.

Leitura como serviço Essencial

Ler durante o período de isolamento foi considerado essencial em diversos países. Mas, apesar do aumento na leitura, infelizmente diversas livrarias fecharam as portas durante a quarentena devido a grande maior parte dos livros comprados foram comprados por meio de canais digitais, o que tende a levar consumidores para sites de grandes redes e lojas não necessariamente especializados.

Para contornar o problema e ajudar as livrarias, algumas pessoas levantaram a pauta da mesma como serviços essenciais em meio à pandemia, e, com isso, elas poderiam funcionar durante o período. A Itália, em abril, tornou as livrarias um serviço essencial, mas ainda com a condição de limitar a entrada de clientes simultâneos. Sendo a decisão de certo modo polêmica, já que em alguns lugares houveram pessoas que defendiam as livrarias. Porém, outras, no mundo todo, argumentavam contra.

E-books ou Papel?

Há uma grande parcela que passou a preferir os e-books, porém, ainda existem os defensores do papel. E a Baruck tem participação ativa para aqueles que preferem os livros físicos, com produtos inovadores para a produção do papel, tornando possível os livros físicos chegarem aos amantes das bibliotecas!

fonte: https://www.nexojornal.com.br/expresso/2020/04/14/Como-est%C3%A1-a-procura-por-livros-durante-a-quarentena

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *